Consórcio MOCBUS
  • Informações: 0800 038 5151 / (38) 3218-7600
  • Tarifa: R$ 2,85 Válido a partir de 01/01/2020

Integração

Conheça nosso modelo de integração em Montes Claros

Integração

A integração é uma opção adicional ao sistema de transporte público em Montes Claros, através do qual o usuário pode trocar de ônibus, sem pagar uma nova passagem, desde que se passe na catraca do ônibus seguinte dentro de um determinado período de tempo (1 hora). O modelo de integração escolhido para Montes Claros, semelhante ao já implantado em Florianópolis, Vitória e Fortaleza, agrega os conceitos de integração espacial e integração temporal.

A integração temporal é caracterizada pela utilização pré-determinada de um período de tempo (1 hora) que habilita este processo. Só pode fazer a Integração Temporal quem usar o cartão da bilhetagem eletrônica (cartão CIDADÃO, Vale-Transporte e Meio-Passe estudantil). Portanto, quando o usuário pegar o primeiro ônibus e passar o cartão no validador (máquina ao lado da catraca), ele cobra o valor da tarifa de ônibus (R$ 2,85) e registra no cartão a linha que está sendo utilizada, o sentido e a hora exata. O usuário desce na parada onde pretende pegar o ônibus da outra linha e, ao entrar no segundo ônibus e passar o cartão no validador, aparecerá o nome INTEGRA e a catraca será liberada sem ser debilitada uma nova passagem.

Já a integração espacial representa o deslocamento de um ponto A para um ponto B, através de um determinado conjunto de linhas. O objetivo da integração espacial é fazer com que as pessoas possam ir de uma região/bairro para uma outra região/bairro sem pagar duas passagens.

Entretanto, existe restrição no deslocamento das linhas por sentido , através de uma “matriz de integração”, de modo que não são todas as linhas que se integram entre si e que o usuário não poderá fazer percursos de “ida e volta” para a mesma região com a mesma passagem.

O que é matriz de integração?

A matriz de integração é o conjunto de informações gravadas nos validadores eletrônicos que determina que linhas (por sentido) integram entre si. Cada linha possui um sentido de “ida” e outro de “volta”, com exceção das linhas circulares (que possuem somente um sentido, ou "ida" ou "volta"). Exemplificando esta questão, imagine que exista duas linhas (X e Y). Neste caso teremos quatro opções de integração: ida de X com ida de Y, ida de X com volta de Y, volta de X com ida de Y e volta de X com volta de Y. A matriz de integração poderá permitir a integração nas quatro opções, em três, em duas, em uma ou em nenhuma, dependendo do itinerário das linhas.